Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

As demissões nas indústrias metalúrgicas e eletroeletrônicas do Polo Industrial de Manaus (PIM), desde a metade de janeiro, período em que a maioria das fábricas retornou das férias coletivas, somam cerca de 2.500, de acordo com o setor de Homologação do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal). Somente na manhã de hoje (12), aproximadamente 200 empregados de várias fábricas homologaram suas rescisões na sede da entidade.

Conforme informaram funcionários do sindicato, as rescisões ali homologadas são daqueles trabalhadores e trabalhadoras com mais de um ano de carteira assinada. Eles estimam que o número de demitidos se aproxime do dobro do que é registrado.

Para Valdemir Santana, presidente do Sindmetal, as demissões nesse período acontecem em grande parte devido à rescisão de contratos entre as grandes empresas e as fornecedoras de componentes. “Nessa época do ano há, de fato, demissões que podem ser consideradas normais em razão da sazonalidade. Porém, se nós observarmos que elas estão acima do tolerável vamos procurar os meios necessários para evitar demissões em massa e assegurar a vaga desses trabalhadores”, declarou Santana.

No primeiro semestre de 2013, o Sindmetal registrou mais de 14 demissões nas indústrias do PIM. Hoje pela manhã, as demissões homologadas eram de trabalhadores das empresas GTK, Honda, Samsung, Flex, Salcomp, Digiboard, Sakura e Honda Locke.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, por J. Rosha