O Dia do Trabalhador ainda tem de ser comemorado como um dia de reflexão e de luta. Temos que festejar as vitórias conquistadas, é verdade. Mas é preciso enfatizar o verdadeiro significado dessa data para que ela não seja mais uma dessas datas das quais o capital ser apropria com o único fim de aumentar as vendas do comércio, alimentar o consumismo e atirar ao esquecimento a História construída pela classe trabalhadora.

Do ponto de vista da categoria metalúrgica e eletroeletrônica, temos muito a comemorar. Temos mais de 130 mil empregados nas indústrias do PIM graças também ao esforço do Sindicato. Desde 2008 temos participado ativamente das negociações para manutenção dos empregos em vista das crises que se sucederam desde aquela data. Apresentamos propostas aos governos Estadual e Federal para evitar demissões em massa.

Nossa assessoria jurídica não dá trégua às empresas que sistematicamente vem tentando ignorar as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho. Inúmeras ações de cumprimento foram necessárias para evitar prejuízos, especialmente em relação à garantia de creches. A propósito, o Sindicato está realizando levantamento das necessidades em várias empresas.

Nos últimos anos é no aspecto econômico que temos tido maiores ganhos. Os resultados das negociações apresentam sempre percentual de reajuste acima do patamar inflacionário – situação que tem servido de exemplo para outros sindicatos no Amazonas e no Brasil. Além disso, desse 2005, tem crescido o número de empresas com as quais fechamos acordos de Participação nos Lucros e Resultados – PLR. Somente ano passado foram mais de R$ 300 milhões injetados na economia local.

Esse bom resultado, porém, não deve supor que todos nossos problemas estejam resolvidos. Há gargalos, ainda, na questão da alimentação e da saúde. A maioria das empresas está devendo refeição de qualidade, tal como prescreve o Programa de Alimentação do Trabalhador – PAT. É necessário rever alguns procedimentos que tem causado aumento das doenças ocupacionais.

Estamos buscando solução para esses problemas e, mais do que nunca, o apoio de todas e todos é fundamental para que tenhamos motivos para festejarmos com mais entusiasmo a cada ano o Dia do Trabalhador.

Valdemir de Souza Santana

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas