Empresas do PIM continuam com carga horário superior a 8 horas

O Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-AM) estará denunciando novamente, junto a Ministério Público do Trabalho do Amazonas (MPT-AM), todas as empresas que estão explorando trabalhadores da área administrativa das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM).

De acordo com o presidente do sindicato, Valdemir Santana, há denúncias nas empresas Samsung, LG, Moto Honda, Calcomp e Salcomp de trabalhadores que estão  cumprindo uma jornada de trabalho de 12 a 16 horas por dia. “No ano passado nós denunciamos essas mesmas empresas no Ministério do Trabalho e elas continuam explorando os trabalhadores”, declarou Santana.

Ele destacou que apesar da jornada de trabalho no Brasil ser limitada pela Lei a 44 horas semanais, muitos trabalhadores brasileiros ainda cumprem jornadas acima do estabelecido. “Independente do cargo que o trabalhador ocupe, seja ele na linha de produção ou nos cargos de níveis mais altos, a carga horária é de 8 horas diárias e 44 horas semanais. O trabalhador não pode trabalhar mais do que isso”.

Compartilhe:

Últimas Notícias

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA – VENTISOL DA AMAZÔNIA INDUSTRIA DE APARELHOS ELETRICOS LTDA.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA – BIC AMAZÔNIA S/A.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA – FUJIFILM DO BRASIL LTDA.

DESTAQUES

EDITAIS

SINDICATO DOS METALÚRGICOS DO AMAZONAS

Somente MENSAGEM VIA E-MAIL!
Atendimento – Segunda a sexta-feira: 9 às 12h00 e 14 às 17h00
ouvidoria@sindmetal-am.org.br