A situação é crítica e merece intervenção imediata da Prefeitura

Buracos, muitos buracos. É o que mais se vê em quase todas as vias do Distrito Industrial do Amazonas. O problema não é novo, mas com as chuvas constantes desabando diariamente sobre a cidade, a situação piorou ainda mais.
De um lado a prefeitura municipal defendendo o direito de não realizar as obras, porque a área é administrada por outra prefeitura: a prefeitura da Zona Franca de Manaus – ZFM (Suframa). Enquanto o impasse não é resolvido, transeuntes, camioneiros, motoristas dos transportes de passageiros e empresas veem seus prejuízos se acumulando com as quebras dos carros e perdas, inclusive, de cargas. A situação é mais grave nas Avenidas Buriti, Solimões e Abiurana, por onde passam milhares de veículos por dia.
Diante de muitas reclamações formuladas ao Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, o presidente da entidade, Valdemir Santana, resolveu intervir. Ele pediu aos diretores do Sindicato, que façam um mapeamento das áreas críticas – buracos, iluminação, sinalização – que ele vai levar ao conhecimento da Prefeitura e do Governo do Estado.
À prefeitura, Valdemir vai pedir empenho na solução do asfaltamento das vias de acesso às fábricas. Ao Governo do Estado, pedir segurança. “No DI não tem Ronda nos Bairro e nem carros da PM dando segurança aos trabalhadores”, aponta.