O custo da cesta básica de Manaus aumentou comparativamente ao mês anterior ficando em R$ 339,64 em abril de 2013 de acordo com pesquisa realizada pelo DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Com o aumento do valor da cesta a capital amazonense passou a ocupar a 2° colocação dentre as 18 capitais onde é realizada a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, seguindo definições do Decreto-Lei 399, de 30 de abril de 1938.

O preço da cesta básica de Manaus, composta por 12 produtos, apresentou aumento de 3,39% em relação ao mês de março . No mês anterior o conjunto de itens alimentícios essenciais custava R$ 328,49. Em abril de 2012 a cesta básica custou R$267,19.

Comparativamente com março de 2013 um trabalhador que ganha um salário mínimo em Manaus comprometeu, em abril, 54,45% de seu rendimento líquido – R$ 623,76, após o desconto de 8% referente à contribuição previdenciária – com a aquisição dos alimentos básicos. Em março o comprometimento foi de 52,66%.

Este mesmo trabalhador precisou trabalhar 110 horas e 12 minutos para comprar a cesta básica em abril. Em março a jornada exigida era de 106 horas e 35 minutos. Em abril, para comprar os gêneros alimentícios essenciais, o trabalhador remunerado pelo salário mínimo precisou realizar, na média das 18 capitais pesquisadas, jornada de 98 horas e 05 minutos, tempo superior às 96 horas e 47 minutos exigidas em março. Em relação a abril de 2012, a jornada comprometida também foi maior, já que naquele mês eram necessárias 85 horas e 53 minutos.

O custo da cesta básica para alimentar uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 1.018,92 durante o mês de abril.