O presidente da Central Única dos Trabalhadores de Mato Grsso, João Luiz Dourado, representante da Central no Conselho Estadual de Saúde de Mato Grosso (CEE/MT), convoca a população para participar do Ato Público Contra a Privatização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

A manifestação será nesta segunda-feira, dia 14, às 13h, na porta da Secretaria Estadual de Saúde (SES/MT). Esta também é a data final para os empresários entregarem as propostas para administrar o SAMU, conforme publicado pelo Governo Silval Barbosa, no Diário Oficial em dezembro de 2012.

Para as entidades que compõem o Comitê em Defesa da Saúde Pública, enquanto a população brasileira e servidores do Estado sofrem com o sucateamento planejado do SAMU, o Governador mantém ambulâncias novas paradas, esperando a conclusão da privatização para entregar o ouro nas mãos dos empresários e depois dizer que só conseguiu as ambulâncias graças a privatização. “Essa atitude é inadmissível”, afirma o Comitê em nota distribuída via e-mail.

No Amazonas, o presidente da CUT local, Valdemir Santana, mantém-se vigilante, no sentido de evitar que iniciativas dessa natureza sequer cheguem a ser cogitadas. O SAMU do Amazonas não passa pelo mesmo processo de sucateamento igual ao Samu de MT e, nem os serviços atendimento à população estão deficientes, mas para evitar que empresários entrem no negócio da privatização da Saúde em prejuízo à população, a CUT Amazonas se mantém vigilante e alerta para essas entradas desnecessárias.

No MT, foi criado um evento no facebook para mobilizar a sociedade. Acessem e confirme a presença. “Ato contra a privatização do SAMU”.
http://www.facebook.com/events/132759630219039/

CUT Brasil

Manifestação ocorrerá nesta segunda-feira (14), às 13h, na porta da Secretaria Estadual de Saúde