Restam 26 dias para o desligamento do sinal analógico de televisão em Manaus, no Careiro da Várzea e em Iranduba. A mudança tem impulsionado o mercado de televisores. Quem não tem TV com conversor integrado, é preciso comprar um kit de conversão.

O número de vendas aumentou e a produção de televisores também. A chegada do sinal digital e a copa do mundo também trouxe para a indústria um pequeno fôlego depois de sofrer com a crise nos últimos anos.

Em janeiro e fevereiro deste ano, o crescimento foi de 4,3% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A produção de televisores tem ajudado. As indústrias de eletroeletrônicos são as que mais faturam no Polo Industrial de Manaus, de acordo com a Superintendência da Zona Franca de Manaus.

O clima ainda é de retomada, segundo o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas, Nelson Azevedo.

“Primeiro porque tinham um estoque muito alto. Segundo que ainda estão com a capacidade ociosa. Aquilo que era três turnos agora está um turno, um turno e meio. Mas com certeza a gente pode informar que a economia está estabilizada”, disse.

Aos poucos, a mão de obra também vai sendo recontratada. Em dezembro de 2017, foram cerca de 5 mil demissões. Em janeiro, 2 mil empregos foram gerados. Na maioria das vezes as vagas são temporárias, mas a expectativa para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana, é a melhor possível.

“As empresas estão contratando porque houve algumas promoções em nível nacional das grandes magazines, de promoção de troca de televisão. As televisões antigas, de 20 anos atrás, o consumo dela é muito grande. Você dá uma TV de 20 polegadas de tubo e pega uma de 40 de Led, que é mais econômica e maior”, disse.

Fonte: G1AM