image

Metalúrgicos do Brasil e EUA no intercâmbio de combate ao racismo

Nos dias 25 e 26 de abril, metalúrgicos do Brasil e Estados Unidos estiveram reunidos, na sede da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT), em São Bernardo do Campo (SP), para discutir os problemas que os metalúrgicos negros dos dois países enfrentam no mercado de trabalho.

Temas como desigualdade salarial, trabalho mais precário e rotatividade fizeram parte da atividade que foi promovida pelo United Steelworkers (USW), que representa mais de 700 mil trabalhadores metalúrgicos do setor siderúrgico nos Estados Unidos e Canadá, com apoio da Secretaria de Igualdade Racial da CNM/CUT.

A dirigente sindical do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-AM), Silene Barroso, representou os trabalhadores negros do Amazonas neste encontro que teve como foco o combate ao racismo para a construção da igualdade racial.

Dirigentes norte-americanos prestam solidariedade à presidenta Dilma

Com cartazes “Stop Coup in Brazil” (Pare o Golpe no Brasil), os dirigentes norte-americanos prestaram solidariedade à presidenta Dilma Rousseff, eleita legitimamente por 54,5 milhões de brasileiros.

image (1)

Norte-americanos e secretária de Igualdade Racial (centro) contra o golpe no Brasil

*Texto produzido com informações da Assessoria de Imprensa da CNM