Assembleia-comperj_executive-press_13279820653353304843000

Foto: Arquivo Sindmetal

Na sexta-feira (14), os dirigentes sindicais do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal), Cátia Maria, Auzemira Cortez e Félix Gato foram abordados pela segurança patrimonial da Lenovo, sendo impedidos de ter acesso às dependências da empresa.

Os sindicalistas, que também são funcionários da Lenovo, sentiram-se constrangidos com a situação e comunicaram o ocorrido ao presidente do Sindmetal, Valdemir Santana. “Os sindicalistas têm passe livre de muitos anos dentro da fábrica, mas diante das denúncias que o sindicato vem fazendo, a empresa resolveu impor restrições ao livre acesso dos dirigentes no setor da produção”, desabafou Cátia Maria.

Ontem (terça-feira, 18), Santana e demais dirigentes sindicais fizeram uma ação na frente da fábrica expondo aos trabalhadores que a Lenovo tem até o final do mês de março para resolver todos os problemas descrito na pauta de reivindicações do sindicato, caso contrário, será dado comando de greve.

Após a ação do sindicato, a direção da empresa liberou o livre acesso dos dirigentes sindicais nas dependências da empresa.

Leia mais: Sindicato dos Metalúrgicos denúncia irregularidades da empresa CCE/Lenovo aos órgãos competentes