IMG-20150325-WA0007

Foto: Sindmetal

A direção da Salcomp concordou em pagar integralmente o valor da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), segundo os termos do acordo celebrado com o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal) no ano passado. A empresa se comprometeu a pagar a segunda parcela, no valor de R$ 700,00, até o final de março.

O pagamento da PLR foi consequência da paralisação iniciada por volta das seis horas da manhã desta terça-feira (24) e que se estendeu até às 16 horas.

Desde a semana passada a direção do sindicato e uma comissão de fábrica tentavam negociar com a Salcomp. Pelo acordo fechado ano passado, a empresa deveria pagar o valor total de R$ 1.400,00. Ainda em 2014 a empresa pagou a primeira parcela no valor de R$ 800,00, ficando a segunda parcela para ser paga em março de 2015.

Para surpresa dos trabalhadores e dos dirigentes sindicais, a diretoria da Salcomp propuseram pagar apenas R$ 58,00 na segunda parcela alegando que a alta do dólar havia causado prejuízos. Sem acordo, a paralisação foi inevitável.

A direção do sindicato explicou ainda que havia uma pauta de reivindicações que a empresa se recusava a aceitar.

Para por fim à paralisação a empresa se comprometeu também a coibir toda forma de assédio moral, a melhorar a qualidade dos banheiros, a promover melhorias no plano de saúde e providenciar mais vagas em creche para os filhos e filhas dos  trabalhadores e trabalhadoras.

O presidente do sindicato, Valdemir Santana, alerta que algumas empresas estão usando a alta do dólar como justificativa para o não pagamento da segunda parcela da PLR. “Pedimos aos trabalhadores que denunciem ao sindicato caso a sua empresa esteja agindo dessa forma”.

Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, por J. Rosha