Instituto Sidia da Samsung denunciado por assédio moral

//Instituto Sidia da Samsung denunciado por assédio moral

Instituto Sidia da Samsung denunciado por assédio moral

Valdemir Santana, Presidente do Sindmetal-AM e da CUT (Central Única dos Trabalhadores), relata que trabalhadores entraram em contato com ele com várias denúncias de assédio moral que vem sofrendo no Instituto SIDIA da SAMSUNG, homens e mulheres, inteligentes e profissionais, a maioria vinda de outros estados do Brasil, tem passado momentos horríveis no Sidia.

Estes trabalhadores recebem ajuda de custo, e estão se sentindo vulneráveis, se sujeitando a condições de trabalho humilhantes, que atingem sua dignidade, tudo isso imposto pela conhecida “NAJA”, que ‘toca’ o terror no Instituto contra esses trabalhadores.

Santana salienta que “por medo de represálias, a maioria dos trabalhadores se calam perante estas atitudes, não recorrendo aos seus direitos”, ele pede que todo trabalhador DENUNCIE essa prática, para que tenha seus direitos assegurados.

Lembrando que este é o Instituto da Empresa Samsung, que em 2018 comprou um hotel por mais de R$ 87 milhões com verbas de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), destinado a atividades de pesquisa e desenvolvimento a serem realizadas na Amazônia e que são distribuídas pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). E como se isso não bastasse como escândalo, a reforma está saindo por mais de R$ 70 milhões de reais. Bem que podiam ter investido um mínimo desse dinheiro em com tratar melhor os trabalhadores!

Santana destaca que “esses incentivos de P&D servem para estimular investimentos em pesquisa e desenvolvimento tecnológico, não para comprar hotel”.

Valdemir Santana aguarda o posicionamento da Samsung Seda, empresa que repassa os recursos ao Instituto Sidia, diante destas denúncias, e que irá encaminhar as denúncias ao Ministério Público, da Fazenda e SUFRAMA.

2019-02-26T12:17:10+00:00 Blog de Notícias|0 Comentários