IMG-20140412-WA0002

Foto: Arquivo Sindmetal

Os trabalhadores da empresa LG aprovaram na terça-feira (08), em frente a sede da empresa, uma pauta de reivindicação em conjunto com o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal).

Depois disso, o presidente da entidade, Valdemir Santana e os dirigentes sindicais Sergio Souza e Denilson Viana reuniram-se com a diretoria da empresa para entregar o documento e negociar prazos para a regularização das situações.

De acordo com o sindicato, dentre os problemas identificados estão: horas extras abusivas, troca do Banco Santander pelo Banco HSBC sem consultar os trabalhadores, demissão irregular de 11 bombeiros para terceirização dos serviços e não entrega da cesta natalina dos trabalhadores em dezembro.

Segundo Santana, a empresa tem 72 horas para atender a pauta de reivindicações, do contrário haverá comando de greve na LG. “O sindicato solicitou a suspensão das horas extras que estavam abusivas. Conforme nossa CCT, a empresa tem que comunicar o sindicato com 15 dias de antecedência sobre a necessidade das horas extras para que o sindicato avalie e faça assembleia juntos com os trabalhadores”, esclareceu o presidente.

Santana informou ainda que as negociações da Participação nos Lucros e Resultados (PRL) serão iniciadas em maio na LG, com o pagamento da 1ª parcela para 30 de junho e da 2ª em 20 de dezembro de 2014.