O que era ruim, agora está pior nos consultórios para o atendimento de crianças e adultos mantidos pela Hapvida, em Manaus.

Ontem chegou denúncia à redação do portal Correio da Amazônia, informando que no Pronto Socorro do Hospital Hapvida, no bairro Cachoeirinha, antiga Unimed, as mães estão aflitas com a falta de resposta do corpo médico para os problemas de saúde de seus filhos.

“Está faltando médicos, enfermeiros, longas esperas e o atendimento às crianças, está extremamente precário”, disse uma das mães que tem plano de saúde da Hapvida. Ela disse ainda, que as pessoas são humilhadas pelos profissionais do atendimento, que nunca dão resposta para nada.

Medo

A mãe, com medo do que pode acontecer com o seu filho se caso ela se identificar, preferiu só enviar uma foto do ‘amontoado’ de pessoas na sala da triagem, onde aparecem centenas de crianças deitadas em bancos nas salas de espera.

 

Fonte: Correio da Amazônia