opi02_1309_m1p01

Há 40 anos inserido no Polo Industrial de Manaus (PIM), o Setor de Duas Rodas consolidou-se como o segundo mais importante da Zona Franca, sendo responsável por um faturamento de R$ 10,3 bilhões, em 2015. Os associados da Abraciclo respondem por 98% do total da produção brasileira de motocicletas e 40% de bicicletas.

“Protagonista dos quase 50 anos da Zona Franca de Manaus (ZFM), o polo de Duas Rodas teve papel fundamental na consolidação do modelo de desenvolvimento econômico. O setor evoluiu e ajudou a escrever a história industrial do Amazonas e do país, tendo destaque na geração de empregos e tornando-se fator determinante para o crescimento profissional de milhares de trabalhadores”, afirma o vice-presidente do segmento de bicicletas da ABRACICLO, Eduardo Musa.

Atualmente há aproximadamente 14 mil trabalhadores empregados no Polo de Duas Rodas. Se o nível de emprego e de produção (1,09 milhão) se mantiver, 2016 fechará 78 motocicletas produzidas por cada trabalhador, por ano, e com grande expectativa de melhorar o índice da produção.

No âmbito nacional, o segmento de bicicletas produz 3,5 milhões de unidades anuais (excluindo brinquedos). O PIM se posiciona como o maior polo de fabricação fora da Ásia.

Responsáveis por 100% da produção de bicicletas em Manaus, os associados da Abraciclo – Caloi, Houston, Ox Bike e Sense – possuem 70% de participação no valor de mercado, decorrente do mix de produtos de alto valor agregado – seguindo a mudança do perfil do consumidor.

Juntas, as quatro empresas, que possuem 11 marcas consagradas no mercado (Audax, Caloi, Cannondale, GT, Houston, Mongoose, Oggi, Ox, Schwinn, Sense e Sense Eletric Bike), investiram nos últimos três anos cerca de R$ 200 milhões em instalações, equipamentos e capacitação de profissionais no PIM, com o intuito de formar uma cadeia produtiva consistente, inovadora e atrativa. Com mais de mil empregos diretos nas fábricas, elas possuem uma capacidade instalada de 2 milhões de unidades/ano.

Fonte: Jornal Diário do Amazonas