Entidades sindicais articuladas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e por partidos da base de apoio da presidente, como o PCdoB, preparam um movimento em defesa a Petrobras e dos direitos dos trabalhadores nesta sexta-feira (13). Em Manaus, o ato público está marcado para as 16h, na Praça da Polícia.

“É um grande equívoco esse ato contra Dilma. É manipulação. Hoje temos oportunidade de ver as pessoas envolvidas em corrupção investigadas. O governo Dilma nunca mandou frear investigação. As pessoas estão se deixando levar por grupos que têm interesse político. A gente tem problema? Tem. A presidente foi honesta quando disse que estamos passando por uma crise, mas o governo está trabalhando. Por trás desse protesto há o interesse de vender a Petrobras, de olho na riqueza do pré-sal. Dia 13 vamos para a rua defender a Petrobras e o governo Dilma. Vamos resolver os problemas democraticamente, sem golpes. Não podemos retroceder”, disse Isis Tavares, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil seção Amazonas.

Fonte: Acritica.com