Para reduzir custos algumas empresas estão promovendo um verdadeiro massacre contra os trabalhadores. Além de demitir funcionários com muitos anos de casa estão piorando significativamente as condições de trabalho no chão de fábrica.

A denúncia foi feita pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Valdemir Santana. Segundo ele, a razão da precarização das condições de trabalho seria a troca de comando das empresas, principalmente de grupos multinacionais. “Os feitores dos novos tempos que assumiram a gestão dessas indústrias estão causando todo tipo de transtorno a trabalhadoras e trabalhadores”, diz Santana.

Trabalhadores da base informaram à direção do Sindicato que onde trabalham foram trocados os fornecedores de alimentação e do plano de saúde e, como consequência, a qualidade da alimentação piorou bastante, tanto quanto o atendimento dos serviços de saúde. “Pessoas que tinham consulta marcada, procedimentos para filhos especiais e outros familiares e até com doenças adquiridas no trabalho foram prejudicadas com as mudanças nos planos de saúde sem nenhuma discussão prévia com o sindicato ou mesmo com o pessoal na fábrica ”, explica Valdemir Santana.

Para assegurar os direitos da categoria, Santana diz que a partir de agora qualquer mudança a ser feita pelas empresas terá que contar com a aprovação dos trabalhadores por meio de assembleia. “O trabalhador terá que ser consultado sobre alimentação, plano de saúde, e qualquer outro benefício que esteja assegurado na Convenção Coletiva de Trabalho”, anuncia Valdemir Santana.

Caso as empresas não procedam dessa forma, o Sindicato buscará outras medidas amparadas em Lei. “Todos esses benefícios estão garantidos na CCT e amparados na legislação estadual que concede incentivos fiscais aos empreendimentos instalados no PIM”, explica Valdemir Santana. Em vista disso, a entidade que representa os trabalhadores pode intervir para que os incentivos sejam suspensos ou reduzidos para as indústrias que persistirem em medidas que depreciam as condições de trabalho.

A Direção do Sindicato dos Metalúrgicos orienta aos trabalhadores que se sentirem prejudicados por medidas unilaterais assumidas pelas empresas que informem aos dirigentes nas fábricas ou pelo site www.sindmetal-am.org.br.

J.Rosha