POSTAGENS

Hoje é dia de comemorar sim!

Esse é o sentimento que tenho neste dia em que o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-AM) comemora 83 anos marcados por lutas, conquistas e vitórias.

Eu tenho orgulho de representar e defender os trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM), que já chegou a ter 130 mil trabalhadores, e de fazer parte da história da evolução deste sindicato, que já se tornou o maior sindicato da região Norte do Brasil.

De 17 de agosto de 1933 até hoje, são muitas histórias de enfrentamento com os patrões, estabelecendo uma nova postura do Sindmetal-AM diante da classe operária.

Fazendo um balanço dos fatos marcantes da atuação dos dirigentes sindicais do Sindmetal-AM em defesa dos direitos dos trabalhadores do Amazonas, destaco as principais vitórias conquistadas ao longo dessas oito décadas.

  • Luta pela meia passagem;
  • Paralisações das empresas do PIM que garantiu ganhos econômico-salariais, sociais e de organização sindical para os trabalhadores;
  • Licença maternidade de 120 para as trabalhadoras do Amazonas, antes mesmo da Constituição Federal garantir o direito em nível nacional;
  • Greve geral, paralisando cerca de 25 mil trabalhadores e conquistando 24% de reajuste salarial concedido em julgamento favorável da greve pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT);
  • Criação do Instituto de Educação Profissional do sindicato, que qualificou milhares de trabalhadores;
  • Em 2002, o sindicato iniciou a luta pela participação dos trabalhadores nos Lucros e Resultados (PLR) das empresas. De lá pra cá, o Sindmetal-AM consegue, a cada ano, a adesão de mais empresas pela PLR e com isso, aumentar a economia do estado;
  • A Campanha Salarial de grandes vitórias como: reajuste de 10% no salário dos trabalhadores, ampliação da creche e a extensão do plano de saúde aos dependentes dos trabalhadores ;
  • Revitalização do Clube dos Metalúrgicos.

É claro que esses 83 anos de luta não se resumem a somente essas conquistas que pontuei. São 83 anos de lutas, conquistas e vitórias que devem ser comemorados por todos nós, trabalhadores e trabalhadores do PIM.

Texto: Valdemir Santana