Na manhã desta quarta-feira (22), na porta da fábrica TSE Brasil, diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas reuniram os trabalhadores para uma paralisação de advertência, em razão do não pagamento do Auxílio Creche, Insalubridade, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), a prática de desvio de função e assédio moral nas linhas de produção.

E assim tem acontecido todos os dias da semana, com diretores do sindicato, indo para as portas de fábricas antes do início do expediente, por  orientação do presidente do Sindmetal-Am, Valdemir Santana,  que conforme as denúncias encaminhadas ao Sindicato tem chamado os trabalhadores a reivindicarem seus direitos. A empresa TSE Brasil tem 72 horas para acatar as demandas solicitadas.

Hoje foi o dia dos trabalhadores da TSE Brasil, amanhã pode ser de outra a ser escolhida pelo Sindicato, sem aviso prévio. Aguardem!