Foto: Mirinéia Nascimento

Foto: Mirinéia Nascimento

Desempregados, industriários, trabalhadores de outras categorias, sindicalizados e até mesmo os não sindicalizados, que têm direito a correção do FGTS do período de 1999 a 2013, começaram a ser atendidos, nesta segunda-feira (17), pelos advogados do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindimetal).

Os trabalhadores podem entregar a documentação até o dia 07 de março, de segunda a sexta-feira, das 14 às 17:30, para que a assessoria jurídica da entidade inicie a ação coletiva. Porém, visando atender aqueles que não podem comparecer durante a semana, o sindicato realizará um mutirão nos sábados dia 8 e 15 de março.

De acordo com o presidente da entidade, Valdemir Santana, a filiação do Sindmetal junto a Central Única dos Trabalhadores (CUT) garante que o sindicato represente todos esses trabalhadores.

A montadora Elisângela Castro, 40, que não é sindicalizada, tem direito a correção do FGTS desde 2004. Ela foi uma das primeiras a entregar a documentação necessária para que o sindicato ingresse com a ação na justiça. Para a associada Eliana Seixas, 35, embora muitas pessoas estejam desacreditadas com relação às perdas do FGTS, todos devem procurar o apoio do sindicato e juntos tentar reaver esse dinheiro.

Sem título