O sindicalista Valdemir Santana (CNB/RUL), venceu o deputado estadual Sinésio Campos (Movimento), no segundo turno das eleições para a presidência do Diretório Estadual do PT, com apuração oficial ainda por ser divulgada pela direção do partido.

A diferença extra-oficial, coletada em todas as urnas da capital e do interior, apontam para uma diferença de pouco mais de 300 votos a favor de Valdemir Santana.

Valdemir Santana (ao centro), Vital Meto (à esquerda) e João Pedor (à direita). Foto: Reprodução

Valdemir Santana (ao centro), Vital Meto (à esquerda) e João Pedro (à direita). Foto: Reprodução

A conquista pode ser creditada aos movimentos sociais e sindicais ligados à Central Única dos Trabalhadores – CUT-AM. O resultado final das eleições será divulgado pelo Diretório Estadual, nos próximos dias. Até o final da noite de ontem (24), militantes faziam festa na porta do prédio do PT. “Os trabalhadores venceram”, disse Valdemir visívelmente emocionado com a vitória.

“Foi uma vitória com o “V” de Valdemir e de Vital Melo”, comentou a escudeira da CUT, Socorro Carioca. A vitória não foi fácil em vários aspectos. Primeiro, o sindicalista Valdemir Santana teve que enfrentar a superestrutura montada pelo deputado Sinésio Campos no interior. Depois, disputar uma eleição de segundo turno contra todos os candidatos derrotados no primeiro, mas a militância foi para a rua e fez a diferença.

A junção das outras forças, no entanto, não foi suficientes para derrotar os movimentos sociais e sindicais. A CNB/RUL venceu nas quatro Zonais, resultado que garantiu a diferença de Sinésio vinda do interior, onde foi maioria.

A eleição ainda não terminou no município de Ipixuna e Careiro da Várzea, que estão sob julgamento e, em Benjamin Constant, que teve sérios problemas e deve ter suas urnas impugnadas.

Fonte: Correio da Amazônia