Valdemir está chamando a empresa a se regularizar.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, Valdemir Santana, fez um levantamento das pendências trabalhistas e de atendimento ao trabalhador, nas empresas do Polo Industrial de Manaus – PIM e concluiu, que muitas delas estão descumprindo a Convenção Coletiva de Trabalho – CCT e os acordos feito com o sindicato da categoria.
A indústria de componentes Calcomp, por exemplo, tem acumulado uma série de reclamações dos trabalhadores, como: falta de banheiros limpos, alimentação feita sem nenhum cuidado com a qualidade, excesso de horas extras, com funcionários trabalhando em galpões feitos para armazenagem de produtos e, o pior deles, o assédio moral praticado com gritos e grosserias por diretores e gerentes chineses.
De acordo com Valdemir Santana, o sindicato deu um prazo para que a empresa resolva esses problemas internos. A solução deve ser encontrada até o fim dessa semana ou os trabalhadores vão entrar em greve, já aprovada em assembleia da categoria.