Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

No mês de abril, o custo da cesta básica de Manaus apresentou ligeira alta no seu preço comparativamente ao mês anterior ficando em R$ 309,66 em abril de 2014 de acordo com pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

A alta do valor da cesta foi pouco significativa e mantém a capital amazonense na 11° colocação dentre as 18 capitais onde é realizada a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, a mesma colocação do mês anterior, seguindo definições do Decreto-Lei 399 de 30 de abril de 1938.

Na capital amazonense, a cesta básica custou, em abril, R$ 309,66. Sete produtos apresentaram alta, quatro diminuíram seus preços e um produto não apresentou variação no mês analisado, influenciando o custo total da mesma que ficou 0,48% mais cara no mês. O açúcar (7,61%) foi o produto que apresentou maior alta no mês seguido da banana (5,83%), do óleo (4,0%), do pão (1,44%), da manteiga (0,82%), do leite (0,70%) e da carne (0,67%).

A farinha (-3,47%) foi o produto que apresentou a maior redução no mês seguido, do feijão (-3,03%), do tomate (-1,01%), e do café (-0,51%) e o arroz não teve seu preço alterado no mês analisado.

O óleo, A soja, insumo do óleo, apresentou safra recorde, o que diminuiu o preço do grão. Entretanto, os produtores reduziram a venda do produto com intuito de aumentar a cotação, o que pode explicar a elevação do preço do bem no varejo. No ano o óleo acumula uma variação de (5,62%).

O aumento do pão francês está atrelado aos baixos estoques de trigo produzido no Brasil, à dificuldade de compras na Argentina e às altas nos valores do cereal norte-americano. No ano apresenta uma variação de (2,18%).

O leite, a menor produção no campo, decorrente da seca na principais regiões produtoras e, também, início da entressafra na Região Sul do país, resultou em um aumento no preço do produto no mês analisado. Nos últimos 12 meses o leite apresenta variação de (3,61%).

O feijão, o avanço das colheitas na região Centro-Sul, ocasionou significativas sobras do produto no mês de abril, pressionando o preço para baixo. Nos últimos 12 meses o feijão apresenta uma variação de (-27,74%).

O açúcar foi o produto com a maior alta no mês de março, na capital amazonense foi o segundo maior aumento das 12 capitais que apresentaram aumento no preço do produto. A escassez de chuvas atrasou o desenvolvimento da cana na temporada atual, além disso, a maioria das unidades privilegiou a produção de etanol. Na comparação anual, o preço em Manaus apresentou alta (7,61%) e (17,16%) no ano.

O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 928,98 durante o mês de abril. Esse valor equivale a aproximadamente 1,28 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 724,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 924,57.

A alimentação básica de uma família manauara custa R$ 928,98 O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 928,98 durante o mês de abril. Esse valor equivale a aproximadamente 1,28 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 724,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 924,57.

Fonte: d24am.com