O Polo Industrial de Manaus (PIM) está prestes a ter de volta em definitivo uma das maiores fábricas de produtos tecnológicos, a Gradiente, uma das pioneiras da indústria amazonense, na Zona Franca de Manaus.

A Gradiente, após a implementação bem-sucedida de seu plano de reestruturação, anunciou o retorno das operações em Manaus já para o segundo semestre, com fabricação de novos produtos voltados para energia sustentável, como lâmpadas de LED e painéis solares. Antes em recuperação judicial, a empresa estava com as fábricas desativadas há dez anos.

Para o empresário Ricardo Staub, presidente da empresa, retornar as atividades industriais com a fabricação de novos produtos e foco em sustentabilidade é muito importante. “A companhia está na verdade, resgatando o seu DNA que tem por base três pilares: tecnologia, inovação e qualidade”.

Em seu auge a companhia empregou mais de 9 mil funcionários diretos, e mesmo com a atividade fabril suspensa, jamais esteve fora do mercado desde de sua instalação no PIM em 1972. A empresa manteve seus parques industriais ativos com a locação destes para novas empresas que buscavam se instalar no parque industrial, além, de manter a prestação de serviços de assistência técnica e restauração de seus produtos icônicos lançados há algumas décadas atrás.

A Gradiente como sempre pioneira destacou-se por seu empreendedorismo visionário. A marca é reconhecida em todo país pela inovação tecnológica no segmento de eletroeletrônicos. A companhia foi a fabricar e lançar o CD Player, o DVD Player, o MP3 Player, a TV de tela acima de 29 polegadas, o DVDokê, e como senão bastasse a Gradiente foi a primeira indústria brasileira a fabricar e lançar a primeira HDTV.

Também foi responsável por abrir o polo para o segmento de informática e trazer a Nokia, maior fabricante de telefonia celular na época, para a Zona Franca de Manaus. A marca que já foi referência na produção de eletroeletrônicos e inovação, e utilizando seu ponto forte, investe agora no segmento de energia sustentável, e tem por projeto inicial a fabricação de painéis solares e lâmpadas de LED (Diodo Emissor de Luz). A médio prazo, também irá abranger o segmento de Segurança, Monitoramento e Áudio.

Questionado sobre o atual cenário no PIM que enfrentam grandes desafios, Ricardo Staub destacou que para a continuidade das atividades industriais é fundamental o apoio do Governo Federal e Estadual, bem como a união da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam) e Centro das Indústrias do Amazonas (Cieam) e Sindicatos dos Metalúrgicos e Patronal, para defender a manutenção e aumento dos benefícios fiscais da ZFM, que estão sofrendo ataques.

“A Gradiente começa um novo ciclo, buscando fomentar o crescimento do Polo Industrial de Manaus”, completou Staub. A companhia informou ainda que mais dados serão divulgados em breve com a visita de Ricardo Staub à capital amazonense, mas adiantou que serão centenas de contratações, em números ainda não definidos.

FONTE: EM TEMPO