Industria abre emprego

Começou a época em que o comércio envia os primeiros pedidos de produtos para que as fábricas tenham tempo de atender até dezembro, período de Natal e Ano Novo, melhor mês de vendas do setor. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, as empresas de eletroeletrônicos voltaram a contratar aproximadamente 4 mil trabalhadores, em agosto. A segunda quinzena de setembro deve apresentar maior movimentação, afirma o Centro da Indústria do Amazonas (Cieam).

Em tempos de ‘vaca gorda’, como em 2010, por exemplo, o Polo Industrial de Manaus (PIM) chegava a contratar de 8 mil a 9 mil trabalhadores nesse período para atender as encomendas do varejo.

No ano passado, foram 30 mil demissões no segundo semestre e, agora, empresas estão retomando as contratações, afirma o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana.

“Já foram em torno de 4 mil a 5 mil (contratações), principalmente Eletroeletrônico de Informática. Algumas empresas, não todas, mas aquelas que ganharam mercado em cima da concorrência, estão contratando trabalhadores fixos e temporários desde o início de agosto”, disse.

O diretor executivo do Cieam, Ronaldo Mota, afirma que enquanto não houver definição do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, não haverá movimentação das empresas. “O impeachment trava todo o sistema (de encomendas de fim de ano) por conta da insegurança política”, disse Mota ao acrescentar que deve haver mais contratações a partir da primeira quinzena de setembro.

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), registrou, pela primeira vez, esse ano, a abertura de vagas na indústria, 672 postos, em julho. O resultado foi influenciado, principalmente, pelas indústrias de material elétrico e de comunicações, de mecânica e metalurgia.

Apesar da melhora na perspectiva, no acumulado de janeiro a julho, a retração de vagas na indústria chega a 5,8 mil postos e queda de 19,3 mil vagas, em 12 meses.

Fonte: D24am