Foto: Arquivo Sindmetal

Em assembleia realizada na noite desta quinta-feira (31), os trabalhadores filiados ao Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos e Eletrônicos de Manaus rejeitaram a proposta de reajuste salarial das empresas da Zona Franca de Manaus (ZFM), que era a reposição da inflação do período, estimada em 7%.

Os metalúrgicos pedem um reajuste de 13,15%, percentual acima da inflação, além de 3% sobre produtividade, plano odontológico, licença maternidade de 6 meses, auxílio creche, horas extras aos sábados de 110%, além de universidade para todos os trabalhadores.

“A proposta dos empresários é ridícula. Coisa feita no tempo da escravidão”, afirmou o presidente do sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana.

Segundo o dirigente, a categoria aguarda uma nova proposta patronal até a próxima quarta-feira (6). “Se não houver uma proposta aceitável, 130 mil trabalhadores pararão a Zona Franca de Manaus”, ameaçou.

Fonte: Em Tempo