Para priorizar a saúde dos trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM), o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-aM) traçou estratégias e espera acordo com as autoridades do Estado. A entidade quer o auxílio do governo, prefeitura, além das empresas instaladas no Distrito Industrial.

“Falamos com os empresários para atender solicitações como redução nas rotas, distanciamento social nas fábricas, entre outras medidas. Já enviamos documentos para o governo e a prefeitura e esperamos ser atendidos”, afirmou o presidente do Sindmetal-AM, Valdemir Santana.

Ainda de acordo com o sindicalista, foi pedido ao governo do Amazonas que seja decretada a redução do ICMS, e se discuta um valor de compensação financeira no diesel para compensar a lotação mínima nos ônibus coletivos, até que toda população do Estado do Amazonas seja vacinada contra a covid-19.

A entidade também pede uma reunião para discutir a respeito do futuro funcionamento das empresas do Distrito Industrial e Naval, que estão cumprindo os Decretos, e o que acarretará para as empresas que estão descumprindo.

Para a Prefeitura de Manaus a entidade solicita que seja decretado que ônibus coletivos na cidade de Manaus só poderão circular com a capacidade máxima de passageiros sentados e usando a máscara facial de maneira correta (cobrindo o nariz e boca).

Além disso, todas as empresas de ônibus coletivos devem liberar a frota total dos ônibus, autorizando a saída de um ônibus a cada 10 minutos (por linha de ônibus).

 

Fonte: Correio da Amazônia