Nókia da Amazônia: sem previsão de corte

A Nokia anunciou na última quinta-feira, 14/06, que irá realizar um corte de 20% de postos de trabalho, o que representa a demissão de 10 mil trabalhadores em todo o mundo até o fim de 2013. A empresa, que emprega dois mil funcionários no Amazonas, diz que não tem um posicionamento sobre os impactos por país, mas ao menos três nações vão amargar demissões em massa com o novo plano de operações.
A Nokia vem sofrendo com a perda de participação de mercado para Apple e Samsung e terá que fechar três unidades para reduzir custos, incluindo a única fábrica em Salo, na Finlândia, país que abriga a sede da companhia fabricante de celulares.
Os cortes de empregos, que incluem o fechamento da única fábrica na Finlândia e duas outras fábricas na Alemanha e no Canadá, elevam o total de reduções planejadas no grupo para mais de 40 mil desde que o presidente-executivo, Stephen Elop, assumiu a empresa em 2010.
– As demissões são uma consequência difícil das ações já previstas pela estratégia – disse Stephen Elop, que garante que a Nokia está negociando com representantes dos trabalhadores em países afetados.
Segundo a assessoria de imprensa da Nokia, ainda não há um posicionamento da empresa sobre como serão feitos os cortes por região. A finlandesa possui um escritório em São Paulo e uma fábrica em Manaus, onde produz celulares Lumia 710, equipados com o Windows Phone. Se o corte vai atingir a unidade do Amazonas, também não foi informado.

Fonte: d24am.com