A revisão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é sem dúvida um dos assuntos mais discutidos pelos trabalhadores recentemente, e não é por menos, estima-se que esta revisão beneficie milhares de pessoas por todo o Brasil com valores de até R$ 72 mil.

Entenda como vai funcionar: O objetivo da ação que pede revisão dos valores mantidos no fundo é o de substituir a TR por outro índice que corrija adequadamente os valores depositados nas contas vinculadas, tendo como referência as oscilações da alta nos preços.

Alguns exemplos de índices são:

  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E).

Vale destacar que a revisão do FGTS só pode ser solicitada por quem trabalhou com carteira assinada em algum momento entre 1999 até os dias de hoje.

A média por pessoa pode chegar a R$ 10 mil. Por outro lado, alguns trabalhadores podem ter ainda mais dinheiro a receber, com quantias na faixa do R$ 72 mil reais.

O cálculo da chamada revisão do FGTS é individual para cada pessoa, pois varia conforme o tempo em que o dinheiro ficou aplicado na conta com os salários de contribuições recebidos ao longo dos anos.

Importante salientar que, mesmo quem já sacou dinheiro do FGTS em qualquer situação ao longo dos anos pode pedir esta revisão, que pode aumentar os seus valores do fundo consideravelmente.

Esse cálculo pode ser feito gratuitamente através do site: https://fgts.loitlegal.com.br/