Trabalhadores da Visteon Amazonas pararam as linhas de produção da empresa, nas primeiras horas da sexta feira (17), para reivindicar o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), o auxílio creche, o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e outros benefícios devidos à categoria, aderindo em 100%, a paralisação de advertência.

Para os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos, Afrânio Barão, Sidney Silva, Cátia Cheve, a Visteon tem descumprido todos os acordos feitos pelo Sindicato dos Metalúrgicos firmados nas negociações com a direção da empresa.

O novo grupo de mobilização do Sindicato, proposto pelo presidente dos Metalúrgicos, Valdemir Santana, irá apurar todas as denúncias de assédio moral e desvio de função, feitas por trabalhadores nas fábricas.

Para a Coordenadora da Campanha sobre a Reforma da Previdência, Cátia Cheve, os trabalhadores estão se conscientizando e aderindo ao chamado do Sindicato. “Os tempos mudaram e nós estamos chamando os trabalhadores a aderir a nossa luta”, destacou.