Mulheres sindicalizadas, são mulheres consciente dos seus direitos

Manaus, 14 de agosto de 2012 – Em dois meses de visitas às fábricas e com uma meta a cumprir, as mulheres da Secretaria da Mulher Metalúrgica, conseguiram a marca inédita de 1.850 novos trabalhadores sindicalizados no Polo Industrial de Manaus. As novas sindicalizações são mais significativas, porque 60% dos novos associados são constituídos de mulheres industriarias.
A meta da Secretaria da Mulher, para esse ano é de 2.000 novos associados, mas, segundo a secretária de Mulheres do Sindicato, Marluce Castelo Branco elas pretendem chegar à marca histórica de 2.500 até o final do ano. Começou pela P&G (antiga Gillette), que não tinha um sócio sequer e, agora, conta com 150 associadas e 50 associados.
Marluce disse que a campanha deu uma pausa até o fim do processo eleitoral, quando teremos um novo prefeita em Manaus. A campanha continua com toda a força em outubro, juntamente com o coletivo de mulheres do Sindicato dos Metalúrgicos e com o apoio das Cipeiras do PIM. “Serão 10 mulheres por fábrica, na reta final de sindicalização”, avisa.
O objetivo principal desse trabalho é fortalecer o coletivo de mulheres e fazer com que as companheiras de chão de fábrica tenham conhecimento dos seus direitos. Marluce acrescenta, que depois dessa campanha as companheiras devem “perder o medo” de ir ao Sindicato exigir direitos relativo aos benefícios conquistados, mas que não são cumpridos pelas fábricas.