Foto: Ilustrativa

Foto: Ilustrativa

“É inaceitável para o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas que uma empresa multinacional como a Lenovo, que produz computadores a nível mundial, ofereça aos trabalhadores uma alimentação de péssima qualidade”, declarou o presidente da entidade, Valdemir Santana informando que o sindicato irá acionar todos os órgãos de saúde do estado para que eles façam uma inspeção na empresa.

Segundo Santana, essa não é a primeira vez que o sindicato recebe as reclamações dos trabalhadores sobre as irregularidades praticadas pela Lenovo. Em janeiro deste ano, a dirigente sindical Cátia Maria encontrou tapurus ao redor do refeitório e lixo orgânico sendo armazenado incorretamente próximo à cozinha.

Cátia Maria disse que depois das denúncias do sindicato, a Agência de Vigilância Sanitária foi ao local e autuou a empresa. “Eles estão reformando o refeitório, mas a alimentação continua ruim e ainda falta contratar uma nutricionista. Só nesta semana eles serviram frango três vezes e ainda por cima cru”, desabafou a sindicalista.

Assédio moral, perseguições à mulheres grávidas, transporte inadequado, vagas insuficientes em creches, revista indecente estão entre as denúncias que o sindicato vem recebendo. “Tivemos várias reuniões com a direção da Lenovo e essas situações já deveriam ter sido resolvidas. Se for preciso fazer greve, nós faremos!”, enfatizou Santana.

Leia mais: Trabalhadores denunciam e diretora do Sindmetal encontra tapuru ao redor do refeitório da Digiboard