O mês de março já está quase no final e a promessa de reeditar o decreto que reduz em 25% a alíquota do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), prejudicando a Zona Franca de Manaus (ZFM), ainda não foi cumprida por esse governo que definitivamente quer “enterrar” a ZFM.

Os interesses por trás das decisões do Ministério da Economia de priorizar setores não essenciais na política nacional de contenção da inflação são dignos de serem questionáveis, “o que esse ministro está fazendo, prejudica muito a ZFM, e as recentes medidas tomadas por ele, mostra um cenário ainda pior do que está por vir, lembrando que a inflação está pela “hora da morte”, lamento muito o que esse governo maldito está fazendo com as pessoas, principalmente com os amazonenses”, lamenta Valdemir Santana, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas.

Se esse decreto não for logo reeditado, as empresas que estão instaladas na ZFM não irão ficar aqui, em Manaus, vão para outro lugar onde a logística seja acessível, perdemos a competitividade, e os empregos gerados aqui estão em perigo, ameaçados.