mosaicoA partir de 2003 o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-AM) passou por mudanças significativas do ponto administrativo e político. Nos últimos dez anos, do ponto de vista administrativo, as mudanças aconteceram no mesmo ritmo do crescimento da categoria e em sintonia com as mudanças tecnológicas.

Fruto de um trabalho totalmente voltado para melhor atender os trabalhadores, a equipe do setor administrativo do Sindmetal-AM em conjunto com os funcionários da entidade continua, nesses dez anos, buscando oferecer uma estrutura física de qualidade e a excelência no atendimento para a categoria.

Nesse período, por identificar a demanda do acompanhamento médico dos trabalhadores por médicos Fisioterapeutas e Psicólogos, a administração competente do sindicato conseguiu incluir no convênio médico mais essas duas especialidades.

Em 2015, a reinauguração do Balneário do Metalúrgicos e a inauguração do Metaljur – nova estrutura para a Assessoria Jurídica do sindicato – foram um grande marco nesses últimos dez anos da administração do Sindmetal-AM.

Pensando no descanso e lazer do trabalhador e sua família, o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas construiu um espaço ecologicamente correto. O local possui um lago e piscinas que são monitoradas por guardas-vidas e bombeiros. Quadra de vôlei, campos de futebol, apartamentos, chalés, chapéus de palha, mirantes, centro de convenções, enfermaria, berçário, restaurante, bar e estacionamento.

Veja o vídeo do Balneário dos Metalúrgicos

MetalJur – Ação Trabalhista Gratuita – O Sindicato na Defesa dos Trabalhadores

Com a inaugurado o Metaljur, uma estrutura física e operacional da Assessoria Jurídica do sindicato está a disposição do trabalhador. Um total de sete salas comportam 16 advogados, que são apoiados por um grupo de dez estagiários do curso de Direito.

O Metaljur atende os trabalhadores, sobretudo os demitidos, que recebem atendimento individual e coletivas e presta atendimento jurídico de causas trabalhistas do público em geral gratuitamente.

Nos últimos 12 meses, o Metaljur  entrou com 496 ações na Justiça do Trabalho. A maior parte dos processos são por doença ocupacional, com mais de 200 ações ajuizadas. O segundo maior tema é desvio de função. Nos casos de reintegração ao trabalho, algumas ações foram deferidas e já foram sentenciadas, faltando agora a execução das reintegrações dos trabalhadores demitidos. Outras ações também já foram deferidas em antecipação de tutela, estando os trabalhadores aguardando que o Oficial de Justiça os acompanhem até a empresa.

Segundo a Assessoria Jurídica, a nova estrutura permite maior rapidez dos serviços do sindicato e da Justiça do Trabalho. Atualmente o advogado é informado da data das audiências no momento em que protocola eletronicamente a ação. Este mesmo procedimento, há alguns anos atrás, era realizado em meses.